Veneza: entre pontes, canais e carnavais.

193021534001267697_l8srARFw_cChegou a época perfeita para conhecermos um pouco mais a cidade das pontes e dos canais, porque o dia de hoje – 26/01 – marca o inicio das quase três semanas de comemorações do Carnaval de Veneza!

Veneza, conhecida em italiano como “Venezia”, é a capital da Região italiana do Veneto e é uma das cidades e destinos de viagem mais famosos e procurados por causa da sua história, seus atrativos e a sua paisagem única e diferente. A cidade de Veneza se estende numa área de 412 km2, compreendendo as lagoas, canais e centenas de ilhas que formam o arquipélago; possui uma história milenar, foi considerada a primeira capital do Capitalismo e atualmente é classificada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, possuindo também muitos dos outros Patrimônios italianos. Além da sua historia, monumentos e pontos turísticos, a cidade também é importante pelo Festival de Cinema, uma Bienal de Artes e, é claro, o seu centenário carnaval!

Eu em Veneza, quase 4 anos atras!

Eu em Veneza, quase 4 anos atras!

46584177367595952_Jvycpw56_cUm pouco de Historia! As origens da cidade não são certas, mas a teoria mais aceita por historiadores diz que Veneza teria sido fundada por refugiados das cidades de Pádua, Aquileia, Altino (entre outras) que fugiam das invasões germânicas e hunas no século V; outras fontes históricas – romanas – sugerem que anterior a essa época as ilhas e o litoral já eram abitados por pescadores. O fato mais importante da sua historia com certeza foi, durante onze (!!) séculos, a existência da Sereníssima Republica de Veneza, de 697 a 1797. A data de fundação da Republica não é exata, mas o ano de 697 faz referencia à primeira eleição de um Doge (duque), da parte dos venezianos, autonomamente do Império Bizantino que havia seus domínios na península itálica. A data da sua queda é clara, marcada pela invasão da cidade pelas tropas de Napoleão Bonaparte. Depois de alguns anos da sua fundação, Veneza se tornaria uma grande potencia naval e comercial do Mediterrâneo e do mundo navegável conhecido, ganhando independência do Império Bizantino, expulsando piratas, dominando rotas comerciais, ganhando terreno (chegando até mesmo à Grécia!) e se desenvolvendo constantemente – chegou a ser a maior entre as quatro republicas marítimas da Itália. Apesar de se manter autônoma, continuou tendo uma forte aliança com Bizâncio, contra os outros ‘navegadores’ da época, árabes e normandos. O seu auge foi no século XIII e a sua decadência começou em 1453, com a queda de Constantinopla e o inicio das Grandes Navegações – que fizeram com que o comércio marítimo através do Mar Mediterrâneo diminuísse – e finalmente se completou com a invasão de Napoleão, colocando um fim na historia do Estado da Sereníssima Republica de Veneza. Depois do século XVIII, a historia da cidade se confunde e se junta à historia da própria Italia. Para quem curte historia medieval e moderna, eu aconselho ir atras e ler um pouco mais a respeito da historia da Sereníssima: é cheia de marinheiros, traições, piratas, duques, realezas, invasões e cruzadas!

Barco onibus :)

Barco onibus :)

25-IMG_3412

Um pouco de dicas! Até hoje eu só tive a oportunidade de visitar Veneza uma vez e durante somente um dia, com certeza não foi tempo suficiente para exaurir todos os 177 canais, 400 pontes e 118 ilhas! – mas algumas coisas eu posso contar para vocês. Primeiro de tudo: vale muito a pena conhecer, é uma experiencia de vida visitar uma cidade que é tão diferente e tão única, e dizem muitos especialistas que ela não vai durar muitos séculos ainda. Quando eu a visitei era maio de 2009 e felizmente foi um dia de sol e não muito calor, o que facilita muito aproveitar o passeio! Dizem que se você for na época errada (muito frio ou muita chuva) do ano, ou até mesmo numa infeliz época de maré baixa ou extremamente alta, a sua estadia pode não ser tao agradável. Se estiver pensando em viajar para Veneza, considere muito o fator climático! Lembre-se que é uma cidade inteira feita em cima de ilhas, e que depende muito disso para o transporte e deslocamento. Em épocas de maré baixa o cheiro pode não ser tão agradável, e em épocas de maré alta, a água sobe tanto que varias praças e locais ficam literalmente debaixo e cercados de água! Por ser uma das capitais mais famosas do mundo, também considere o preço dos hotéis, localização e quantidade de turistas. Conhecidos que visitaram a cidade deixaram a dica de procurar acomodação na cidade que fica exatamente ao lado de Veneza, e em terra firme – “Mestre” é o nome da cidade. Independente de como você chegar la – trem, ônibus, carro ou avião – você primeiro passa por Mestre para depois poder ir para Veneza, então é um ponto perfeito para deixar a sua ‘condução’ e, quem sabe, escolher um hotel. Assim como Paris e Londres, Veneza tem os hotéis mais caros da Europa, e tem a desvantagem de ser muito, muito menor, então as opções são escarças. Depois de passar por Mestre, para “entrar” em Veneza você deverá pegar um trem de aproximadamente meia-hora até lá, e depois disso você escolhe seu meio de transporte na cidade: aluguel de lanchas, barcos, gondolas, barco-taxis ou o serviço de “transporte publico” de Veneza – Azienda Trasporti Consorzio Veneziano (ACTV) -, que é obviamente feito por barcos. Depois de passar pelo Grande Canal e chegar na parte mais popular de Veneza – a Piazza San Marco – você pode continuar o passeio à pé ou de bicicleta. E sobre os turistas? Eles estarão la, o tempo todo; principalmente se você resolver visitar a cidade em época de algum evento importante. As informações turísticas da cidade aconselham ao visitantes de procurar hotéis com muita, muita antecedência, e procurar bilhetes, entradas e etc no minimo sete dias antes.

Mais turistas!

Turistas!

Turistas!

Mais turistas!

Souvenires!

Souvenires!

Um pouco de passeio! Nessa minha visita à Veneza, em um dia eu consegui fazer: um passeio de barco no Grande Canal (mas nada de gondolas, elas são caras!), uma visita à Piazza San Marco e pontos adjacentes, passeio por ruas e ruelas, atravessar algumas pontes e ver outras de longe – destaque para a Ponte de Rialto e a Ponte dos Suspiros -, ver muitas barraquinhas de souvenires, visitar o Hard Rock Cafe de lá, e é claro, tirar muitas e muitas fotos. Com certeza faltou muita coisa bonita e importante, mas tudo o que eu fiz e visitei valeu muito a pena – a cidade é encantadora!

No Hard Rock Caffe

No Hard Rock Cafe

Gondolas!

Gondolas!

Na Piazza San Marco

Na Piazza San Marco

Um pouco de Carnaval! As comemorações do secular carnaval de Veneza começam hoje e vão até o dia 14/02, e achei que valia a pena falar um pouco sobre. Dizem que tudo começou no século XVII, com a nobreza querendo se disfarçar para poder sair e se misturar com o povo durante alguns dias, fazendo das mascaras de carnaval o elemento mais icônico da festa até hoje. Mas indícios e documentos conseguem atestar a existência de festas muito parecidas desde 1094; a necessidade da criação dessas festas pela nobreza da cidade foi justificada do mesmo jeito que eram justificados os festivais e jogos na Roma antiga: diversão para o povo – e para a própria nobreza também. As mascaras garantiam anonimidade e uma especie de nivelamento entre classes e divisões sociais – tudo em nome de alguns dias de diversão, liberdade de expressão (rir de autoridades era permitido durante o Carnaval) e até mesmo um certo alivio entre as possíveis tensões politicas e sociais que ocasionalmente aconteciam dentro da Republica. Com a invasão de Napoleão a festa seria proibida e foi retomada somente em 1979, após dois séculos de silencio; em poucos anos ganharia todo a fama que possui até hoje.

248260998179806451_XWCCVBDO_c

E ai, quem gostaria de poder um dia conhecer Veneza e o seu Carnaval?
_________________________________________________________________________

 • Alguns sites turísticos interessantes e uteis: Portale di Venezia, Carnevale di Venezia, e Venice Connected – todos tem versoes em ingles.

 • Mais fotos? É só procurar no meu álbum “Veneza”, no Flickr.

Piazza San Marco

Piazza San Marco

7 respostas em “Veneza: entre pontes, canais e carnavais.

  1. As suas fotos ficaram realmente lindas!! Tive a sorte de visitar a cidade antes das inundações do mês de fevereiro e o dia estava bastante agradável e não tão frio!! Eu me encantei bastante com a cidade, suas vielas e caminhos!! Quero voltar no verão ou na primavera, gostei muito das lojinhas e das lembrancinhas que encontrei, as máscaras são uma graça, uma pena alguns prédios estarem caindo aos pedaços!! Mas, sem dúvida, um charme!!

  2. Realmente Venezia é uma das cidades mais lindas! Acho que surpreende muito a primeira vista algo totalmente diferente. Fotos lindas! Não fui na época do carnaval, acho que deve ser mais emocionante ainda.

  3. Essa última foto ficou tão linda! E você tinha cabelo vermelho quando visitou ou é impressão minha? Um dos meus sonhos é passar um carnaval em Veneza! Acho tão coisa de filme, musical, sei lá hahahaah adorei o post e de saber mais da história da cidade (tipo o lance de ir para Mestre antes)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s