Londres: Viagem para Inglaterra parte #4.

Hoje quero contar para vocês como foram os meus dois últimos dias na capital inglesa. Entre parques, museus, eventos turísticos, lojas e escolhas culinárias diferentes eu passei meus últimos dias em Londres e me despedi da cidade.

50-IMG_1074

Terminada a cerimonia e ainda tinham muitas pessoas pela praça...

Terminada a cerimonia e ainda tinham muitas pessoas pela praça…

Terça-feira pela manhã fui ver a troca da guarda no Palácio de Buckingham, que eu já sabia que acontecia a partir das 11:30, em dias alternados (ou seja, terça, quinta, sábado, segunda, etc…). Me planejei para chegar la antes das 11 para poder conseguir um lugar bom na ‘plateia’. Desci na estação de metro ‘Green Park‘ para poder atravessar o parque de mesmo nome que rodeia o lugar e ir caminhando até o Palácio. Cheguei no local antes das 11 e qual foi a minha surpresa ao ver que antes da troca da guarda acontecer, o lugar já estava lotado de gente e muitas coisas já estavam acontecendo: duas ou três cavalarias diferentes fizeram um desfile pelas ruas até entrar no patio do Palácio, assim como duas bandas marciais também, o que felizmente dava para assistir de qualquer lugar nas ruas laterais, mas tive que me espremer e procurar muito para encontrar um cantinho entre a multidão para poder assistir a troca da guarda, que realmente aconteceu as 11:30. Ao todo o evento parece ter começado pelo menos as 10:30 e foi até 12:30. Como eu citei antes, duas bandas marciais e dois corpos de cavalaria fizeram desfile e entraram no patio, então houve uma formação e varias demonstrações militares, ocorreu a troca da guarda e em seguida as bandas marciais se apresentaram por uns 15 min, tocando hinos, musicas tradicionais e até mesmo a musica tema do filme 007. Para concluir as bandas marcharam embora, juntamente com o corpo de guarda que havia sido substituído, a nova guarda assumiu o posto e a ‘cerimonia’ terminou. Opinião geral? Foi realmente muito bonito, mas a quantidade de pessoas era absurda e talvez seja necessário chegar pelo menos 2 horas antes.

Dentro do V&A Museum, uma mistura de classico e contemporaneo.

Dentro do V&A Museum, uma mistura de classico e contemporaneo.

Pela tarde fui conhecer outros dois museus, que ficam localizados um do lado do outro e tem a entrada gratuita: o Science Museum e o Victoria & Albert Museum. Não passei muito tempo no primeiro porque infelizmente estava muito cheio, mas no tempo que visitei pude ver que é um museu muito amplo e variado – tudo o que você possa imaginar de ciência e tecnologia ao longo dos séculos! -, e o mais interessante de tudo, praticamente todas as áreas e exposições são interativas, excelente para crianças de todas as idades! E justamente o motivo de eu não ter visitado por inteiro: tinha tanta gente que não dava para ‘brincar’ e interagir com as coisas. Depois de dar uma olhadinha no Pendulo de Foucault do museu, sai e me dirigi para o prédio ao lado, fui conhecer o Victoria & Albert Museum.

Aberto diariamente e com entrada gratuita, este é outro museu grandioso e variado do patrimônio inglês – com mais de 60.000 objetos distribuídos em 7 andares e inúmeras galerias, você encontra de tudo: arte chinesa e coreana, estatuas romanas, tumbas e colunas medievais, portões de ferro, artes em porcelana, objetos para casa e de design, pinturas, joias que já foram usada por princesas e realeza do mundo inteiro e tudo mais que possa ser colecionado e considerado precioso e cultural. Variedade define este museu! O museu também possui exibições temporárias e quando estive la encontrei uma exposição de moda e roupas de época (desde os anos 1800 até 1960, mais ou menos), muitas delas peças que foram usada por personagens históricas famosas, de atrizes até famílias reais – a coleção era muito bonita!

Hyde Park

Hyde Park

Albert Memorial, no Hyde Park

Albert Memorial, no Hyde Park

Ao final da tarde fui visitar o Hyde Park, que fica a 5 minutos de caminhada a partir dos museus e como sempre encontrei um paisagismo inglês belíssimo para apreciar sentada no parque, descansando ao final do dia. O jantar foi numa rede de restaurantes chamada “Pret a Manger”, que possui uma filosofia muito legal: você decide o que vai comer escolhendo das opções do dia, que já estão prontas para levar e expostas como num supermercado, tudo é barato e super acessível (mais barato do que McDonalds, em comparação), mas a diferença é que tudo é fresco, gostoso e no maior estilo ‘comida caseira’; depois de uns dias de hambúrguer, é uma ótima alternativa! Você pode comer algo menos processado, mas não precisa pagar caro ou esperar 40 minutos pela refeição.

Minhas escolhas no Pret: sopa do dia, croissant e suco natural.

Minhas escolhas no Pret: sopa do dia, croissant e suco natural. Custou menos de 5£.

Quarta-feira pela manhã foi a primeira vez que vi chuva em Londres, porque claro, não poderia faltar! A primeira parada foi na National Gallery, um museu de arte principalmente focado em pinturas. A entrada também é gratuita e a Galeria se encontra na Trafalgar Square. Foi um dos museus que mais gostei, principalmente pelas coisas que esperava ver. Você encontra la muitos autores famosos como Botticelli, Michelangelo, Tiziano, Caravaggio, Vermeer, Rembrandt, Monet, Van Gogh e pinturas famosas como “The Arnolfini Portrait” de van Eyck e esboços de Leonardo Da Vinci. Não é necessário dizer muito mais; para os fãs de arte, é uma parada obrigatória.

Chinatown!

Chinatown!

Nao era permitido tirar fotos dentro da loja...

Nao era permitido tirar fotos dentro da loja…

Neste dia eu fui almoçar na Chinatown de Londres, que fica a poucos minutos de caminhada da Galeria. Tentei achar um restaurante que tivesse uma aparência de confiável, mas que também estivesse dentro do meu orçamento, e encontrei um buffet livre a 5,50£. A comida era saborosa e temperada, mas com certeza não foi o melhor restaurante chines que já visitei; de qualquer forma valeu pela experiencia. Depois do almoço dei uma passadinha na loja Forbidden Planet, considerada a “maior loja do mundo em artigos de ficção cientifica, fantasia, cult e mundo do entretenimento em geral”. E realmente é a loja mais completa e incrível que já vi desse estilo. La você encontra de tudo: jogos, livros, quadrinhos, acessórios de casa, camisetas, brinquedos, miniaturas, video-games, e tudo isso de todas as franquias que você possa imaginar (Star Wars, Senhor dos Anéis, Harry Potter, Star Trek, Game of Thrones, sò para citar alguns). Eu achei tudo incrível e queria levar metade da loja para casa, mas por motivos de orçamento e falta de espaço na mala (mais o segundo do que o primeiro, porque os preços eram bem acessíveis), me contentei com 4 miniaturas de Senhor dos Anéis.

St Paul's Cathedral

St Paul’s Cathedral

Mas o dia ainda não havia terminado! Fui em direção à parte leste da cidade, passeei um pouco pelas margens do rio Tamisa, passei pela frente da estrutura da Temple Church (que infelizmente estava fechada) e fui até a Catedral de St. Paul, a maior da cidade. Por 14£ você adquire um bilhete “passe anual” com direito a visitar todas as estruturas internas e usar um “guia multimídia” (é basicamente um iPod com fones de ouvido). O guia multimídia também tem uma opção em português (de Portugal, claro) e foi muito útil na hora de fazer o tour pela igreja: em cada lugar que você passa, pode escolher uma faixa de áudio que servia de guia, e assim você acompanha a historia, as explicações e as curiosidades podendo prestar atenção no que esta vendo, sem precisar ler. O passeio consiste em toda a nave central e pequenas capelas, uma visita à parte interna da cúpula (depois de subir 230 degraus!) e o livre acesso à cripta que fica por baixo da catedral, formada por muitos memoriais, tumbas, capelas e outras estruturas (uma sala de projeção com documentários sobre a Catedral, um café e uma loja de souvenires), é considerada uma das maiores criptas visitáveis em igrejas da Europa.

Vista da Millenium Bridge

Vista da Millenium Bridge, olhando para leste.

O dia terminou com os cartões-postais que faltavam da cidade: ao sair da Catedral fui caminhando em direção ao rio para atravessar a Millenium Bridge, uma ponte somente para pedestres. O sol estava para se por e a vista é maravilhosa! – de la, por exemplo, você pode ver o Shakespeare Globe (que não visitei porque também estava fechado para reformas).

Shakespeare Globe, do outro lado da ponte.

Shakespeare Globe, do outro lado da ponte.

Aproveitei a ultima hora de sol e fui até outra ponte, a Tower Bridge, para dar uma olhadinha na London Tower de fora (com um bilhete custando 25£, não entrou no meu orçamento e cronograma) e atravessar a ponte, aproveitando o pôr-do-sol e a visão panorâmica da cidade que esse ponto oferece. Com essa paisagem eu me despedi da cidade, tendo a certeza que sò vi uma parte dela e que preciso voltar um dia para descobrir todos os outros lugares que não tive como visitar nesta oportunidade.

London Tower.

London Tower.

128-DSCN0098

Vista da Tower Bridge, olhando para oeste.

Vista da Tower Bridge, olhando para oeste.

Assim como muitas outras cidades no mundo, Londres é uma daquelas que é impossível conhecer por inteiro em poucos dias – até mesmo somente os pontos mais turísticos – mas tudo aquilo que se visita e vê vale muito a pena e é aproveitado como uma bela experiencia! A minha visita à Londres havia terminado, a viagem ainda não! Eu tinha mais uma parada antes de voltar para casa… mas isso é assunto para o próximo post. :)

Tower Bridge.

Tower Bridge.

2 respostas em “Londres: Viagem para Inglaterra parte #4.

  1. tenho tantas coisas a dizer que nem sei por onde começar hahaha!
    1- PRET A MANGER <3<3<3 saudades
    2- eu não fui ver a troca de guardar hahaha sei que é tipo must-see, mas acho meio programa de índio, sabe? Um dia com certeza vou ver, mas da última vez nem senti vontade.
    3- AMO essa vista do Thames do Globe. Mesmo sem o Big Ben e o parlamento consegue ser lindo.
    4- O V&A é lindo mas quando fui estava em reforma e a parte de moda estava fechada :((( fiquei mega chateada.
    5- Não conhecia a Forbidden planet (ainda bem $$$) hahaah!

    Você deve estar morrendo de saudades já, né? :s

    • Ai, adoro comentarios animados! :D
      Sim, Pret a Manger foi uma descoberta maravilhosa, queria tanto que tivesse aqui na Italia tambem… A troca da guarda achei bem programa de indio tambem, porque tinha muita gente =/ Fiquei com vontade de encontrar um video no Youtube que mostrasse tudo melhor. Olha, estou bem ocupada agora, mas nao recusaria uma viagem pra la de novo, nao :D Beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s