Malas e bagagem #2: tudo pronto, e agora?

malas4Boa noite, gente! Como voces já sabem, o hiatus (pausa) do blog terminou e agora os posts estão voltando! Recentemente eu me formei e entrei de férias, e por causa de uma otima oportunidade e varias coisas dando certo, consegui vir ao Brasil aproveitar esse tempo, visitar família e amigos e passear um pouco. Mas antes da tranquilidade começar, muitas coisas ainda iriam acontecer. Esse post tem um pouco de experiencia, um pouco de desaventuras e algumas dicas.

No primeiro post que tivemos sobre bagagens, nòs vimos maneiras e dicas de como planejar e fazer as nossas malas antes de ir viajar. Dessa vez eu vou poder contar um pouco sobre os cuidados que temos que ter depois que as malas estão prontas e fechadas, para que elas permaneçam protegidas durante toda a viagem e cheguem inteiras na sua destinação.

malas3

Pessoas que já passaram por aeroportos com malas grandes já devem ter percebido que nem sempre elas são manipuladas com cuidado pelas maquinas ou pelos funcionarios, e muitas vezes são até mesmo jogadas de um lado pro outro sem o minimo cuidado. A primeira dica que eu vou deixar aqui, então, é esta: embale as suas malas! Sejam novas, velhas, de tecido ou plastico, embale e proteja, porque você nunca sabe por onde elas vão passar quando estiverem longe da sua surpevisão e o que pode acontecer com elas. Existem basicamente dois jeitos para resolver isso: você pode enrolar em casa mesmo, usando rolos de plastico (de cerca 1 metro de largura, podem ser encontrados em lojas de artigos de embalagens) e durex, ou você pode embalar no seu aeroporto de partida – sobre essa opção vou falar com mais detalhes logo logo. Outra dica: malas em esteiras de aeroporto tem a tendencia a serem muito parecidas umas com as outras (a não ser que a sua mala seja muito particular), então além de colocar o seu nome e endereço, coloque tags/etiquetas, fitas e outras decoraçoes na alça da sua mala e a personalize, vai ser mais facil de identifica-la!

Malas embaladas em plastico comum.

Malas embaladas em plastico comum.

Escolha uma tag original e facil de identificar!

Escolha uma tag original e facil de identificar!

Ja faz um tempo que eu adquiri o habito de embalar minhas malas em plastico antes de viajar. Durante uma época era um pouco caro fazer isso nos aeroportos então eu fazia em casa mesmo, com o rolo de plastico. Nessa minha ultima vinda ao Brasil eu decidi embalar no aeroporto e aproveitar das vantagens dessa escolha. A opção no Aeroporto de Torino (onde eu moro) era a empresa chamada “TrueStar Secure Bag”. Embalei duas malas de cerca 23kg e cada uma delas custou €10 (aprox. R$30) – um preço muito bom, levando em conta que te poupa de todo o trabalho, embala a sua mala e adiciona uma outra vantagem: um seguro para a sua mala. Se você optar por este serviço, cada uma das suas malas vai receber um codigo e você vai receber um comprovante e um seguro com as respectivas condiçoes contratuais. No caso dessa empresa, eles prometem cuidar da integridade fisica da sua mala e do paradeiro dela, caso ela venha a ser perdida. Se ela for perdida, você recebe uma indenizaçao por cada dia de atraso da entrega da mala, e no caso da perda comprovada, uma indenizaçao maior; se ela for danificada você tambem recebe uma indenizaçao, mas somente para a mala em si e não para o conteudo interno dela.

Minhas malas foram embaladas e depois despachadas pelo check-in da companhia aerea, a partir desse momento elas ficaram debaixo da responsabilidade da companhia e da empresa do seguro. Durante o voo tratei de ler mais ou menos o contrato, procurando as informaçoes principais. Uma ou duas horas antes do avião pousar no aeroporto do Rio de Janeiro, uma comissaria de bordo veio me avisar que uma das minhas malas tinha ficado para tras, porque “esqueceram de coloca-la à bordo” – uma noticia que ninguém quer ouvir. Fui informada que tudo seria providenciado para resolver o problema e que independente da minha destinaçao final, a mala seria enviada pela empresa até onde eu quisesse; tudo o que eu deveria fazer seria ir até o balcão de reclamaçoes que se localiza dentro ainda do setor de retiragem das bagagens, logo depois de pousar. Fiz tudo conforme me pediram e recebi uma espécie de ‘contrato’ onde a companhia aerea se comprometia a entregar a minha mala ‘perdida’. A outra mala que eu havia despachado estava nas esteiras de retirada, sem aparentes problemas.

O próximo passo ao chegar no Brasil e pegar a sua bagagem, é passar pela Alfandega e, caso você continue a sua viagem de aviao, refazer o check-in na companhia aerea do próximo trajeto. Depois disso eu sò veria minha mala novamente ao retira-la na chegada ao meu destino final. Chegando em Florianopolis, retirei a minha mala na esteira do desembarque e não parecia haver problemas, o plastico da TrueStar ainda estava la, sò com alguns desgastes nos cantos (como geralmente acontece com qualquer plastico). Fui para casa, comecei a abrir o plastico que envolvia a mala e finalmente a terrivel surpresa: debaixo de todo o plastico protetivo, a minha mala que era estruturalmente de plastico duro estava completamente quebrada e danificada, sem nenhuma chance de conseguir usa-la novamente. Corri para o “contrato do seguro” e li com atençao todas as clausulas – inclusive as letrinhas miudas – e tive outra péssima surpresa. Eu deveria ter visto os danos na mala antes de sair da zona de desembarque, e deveria ter registrado uma reclamaçao para a companhia aerea no mesmo momento, antes mesmo de sair do aeroporto porque o seguro sò poderia ser acionado se eu tivesse os numeros do protocolo que eu receberia ao registrar essa reclamaçao.

Aparentemente tudo bem, certo?

Aparentemente tudo bem, certo?

No canto o plastico fica meio gasto mas...

No canto o plastico fica meio gasto mas…

... o que é isto ali em baixo?

… o que é isto ali em baixo?

Pronto, ja era :/

Pronto, ja era :/

5-image_8

6-image_9

O estado final da mala...

O estado final da mala…

Mesmo assim eu corri atras e tentei entrar em contato com quem fosse possível: companhia aerea, aeroporto, empresa do seguro. E em todas as ligaçoes recebi a mesma informaçao: se a reclamaçao de mala danificada não foi feita ainda dentro da zona de desembarque, não havia nada que eles pudessem fazer por mim. E sem os numeros de protocolo, eu não poderia acionar a seguradora de jeito nenhum e não seria indenizada. A mala perdida? Chegou no endereço que eu informei dois dias depois da minha chegada, sã e salva.

→ Moral da historia? Ganhei mais experiencia, historias para contar e liçoes para compartilhar com voces. E espero que ninguém precise passar por esta situação, por isso sigam estas dicas de ouro: embale as suas malas antes de viajar; se usar uma empresa seguradora, procure ler todo o contrato e todas as letras pequenas; sò para garantir, também é bom ler o contrato da companhia aerea, se eles disponibilizarem; cheque o estado fisico da sua bagagem logo antes de despacha-las e assim que estiver com elas na zona de desembarque, cheque novamente por qualquer dano e já procure o balcao de reclamaçoes do aeroporto ou da companhia aerea. Quer mais precauçoes? Tire fotos da sua mala antes e depois, tenha provas consigo de que o dano aconteceu sob responsabilidade dos outros e não sob a sua. Diminua as chances de ter “dores de cabeça” por causa das malas e aproveite a sua viagem com tranquilidade. Eu com certeza vou prestar mais atençao da próxima vez!

11 respostas em “Malas e bagagem #2: tudo pronto, e agora?

  1. Tem um kit faça você mesmo vendido na internet para embalar malas com esse plástico stretch. O material é o mesmo usado nos quiosques de plastificação de bagagem no aeroporto.
    O valor é muito menor do que valor cobrado nos aeroporto. E o melhor que dá pra levar o kit na mala de mão e envelopar as malas na viagem de volta.

    Tem vários sites que vendem. Busque no google:
    Kit Portátil Embalar Mala

  2. Em uma viajem que fiz, ao desembarcar percebi que a minha mala estava rasgada, fui no balcão reclamar, mas não resolveram nada… Na volta eu embalei e não tive problemas. Sorte que a mala estava na garantia e o fabricante autorizou a troca… Mas enfim, gostei das dicas! :D

  3. Oi Sissa, eu e minha filha estivemos aprendendo bastante com as suas dicas sobre malas em viagens em aeroportos.
    Eu estava exatamente querendo comprar uma mala de plástico rígido, porém agora
    decidi analisar melhor a respeito de minha escolha. Seu blog me proporcionou ótimas dicas.
    Mas, o interessante é que quando abria o link reconheci o seu blog através da imagem de capa (os legumes) que por sinal é muito linda. Então eu pensei, espera aí, eu conheço este blog.
    Sou a mãe de seu amigo Estevão que reside em Goiânia. Não sei se ele comentou com você
    que estou orando por você.
    Grande abraço e agradeço pelas dicas super úteis.
    Parabéns pelo blog!

  4. Pingback: A viagem da sua mala. | Life's little souvenirs

  5. Oi Sissa!

    Voltei recentemente de um intercâmbio em Portugal, foi maravilhoso, mas logo que cheguei tive um problema semelhante com a bagagem. Fiz escala em Zürich e a transportadora danificou uma das minhas malas. Reclamei depois de ter chegado em casa, e disseram que a empresa daria outra no lugar da avariada, no valor que eles avaliassem. No fim das contas desisti de exigir outra mala porque receberia uma menor que a que estragaram e eu ainda poderia usar a minha mala.

    Bem, vou aproveitar pra dizer que seu blog é realmente muito útil, muito interessante e que usei algumas dicas para os dias que fiquei fora do país, além de outras que têm ajudado a viajar aqui no Brasil mesmo. =) Um abraço e muito sucesso!!

    • Poxa, ainda te deram a opçao de receber uma mala nova, para mim nem ofereceram isso! Entrei em contato com varias pessoas e me disseram que nos ultimos 2/3 meses as coisas estao ficando mais rigidas nos aeroportos e companhias aereas brasileiros…
      Obrigada pelo comentario! é sempre bom receber feedback! :)
      Um abraço!

    • É verdade, existe esse detalhe… Por outro lado, dessa vez, se eu não tivesse embalado, teria sido muito pior, porque a mala teria caído aos pedaços dentro do avião e a minha perda poderia ser muito maior. Ja vi muitas malas que não foram embaladas sofrendo, também… Na verdade depende muito do tipo de mala!
      Muito obrigada pelo comentário, é sempre bom pensar em todas as situações! ;)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s