Valle d’Aosta: passeios, castelos e montanhas!

Fim de ano o tempo sempre fica mais curto e apertado, e não esta sendo diferente aqui (e o blog com certeza sentiu efeitos colaterais disso, e peço desculpas por ter sumido por uns dias!). Mas eu consegui tirar um tempinho para escrever do ultimo passeio que fiz aqui dentro da Itália para a região do Valle d’Aosta – pouco conhecida e pequena, mas cheia de descobertas e pontos interessantes -, e quero compartilhar um pouco da viagem com vocês.

Eu, coberta de roupas, em La Palud!

Eu, coberta de roupas, em La Palud!

O Vale de Aosta fica a noroeste do país e é uma região italiana autônoma, com estatuto próprio e características próprias (como ter duas línguas oficiais: italiano e francês). Possui somente 126 mil habitantes e a sua capital é Aosta. É a menor região italiana e se localiza entre os Alpes, cercada pelas maiores montanhas da Itália e Europa (Monte Branco, Cervino, Monte Rosa e o Maciço do Grande Paraíso). Todo o território é muito montanhoso e irregular; o clima é chamado de ‘alpino‘ durante o inverno e ‘fresco‘ durante o verão – o que significa que o inverno é muitíssimo frio (na capital as temperaturas podem chegar a -10°c) e o verão frio e com muitos ventos -, tudo influenciado pelas montanhas, pela estrutura da região e pelas geleiras perenes das montanhas.

Montanhas e sol do meio-dia em Courmayeur.

Montanhas e sol do meio-dia em Courmayeur.

Continuar lendo

Pontos turísticos: Parco Valentino, Castello e Borgo.

Parque do Valentino

A nossa proxima parada em Torino é outro ponto muito famoso da cidade: o Parco del Valentino é um dos mais antigos parques publicos da capital piemontesa e abriga muitas estruturas culturais e publicas nos seus 421.000 m2. O parque, situado no centro de Torino às margens do rio Po’, é aberto durante todo o dia, todos os dias do ano. A origem do nome nao é precisa: alguns dizem ser de origem romana, outros dizem que herdou o nome de uma antiga capela sediada no local em tempos antigos, dedicada a Sao Valentim. Os projetos de idealizaçao do parque iniciaram no século XVI, mas a construçao em si sò começaria no século XIX, seguindo o projeto do paisagista frances Barrillet-Dechamps.

Parque e Borgo.

(Quer acompanhar no mapa os pontos turisticos que estamos conhecendo? De uma olhada no mapa personalidado do blog: de um zoom em Torino e procure os pontos marcados; conforme forem citados, eles vao aparecer por la).

Continuar lendo